Advertências Empreendedoras 08: O Presente versus Falso Amigo do Empreendedor

Todos nós gostamos de receber presentes. É uma coisa que conforta nosso coração e nos desarma perante situações que até poderíamos não apreciar, mas a atitude de dar e receber presentes melhora as relações humanas em todos os níveis.

Nas relações negociais dar e receber presentes exige muito cuidado, para não parecer suborno ou outros tipos de seduções e agredir quem vai receber tais prendas ou regalos. A boa intenção nas relações empreendedoras faz com que quem negocia no ramo empresarial consiga transmitir licitude nas suas intenções.

Outra questão que vem como adendo ao dar ou receber presentes é em relação a pessoas que gostam de insuflar conversas e diálogos desagradáveis entre amigos ou negociadores. Os empreendedores devem ter muito cuidado com falsos amigos que só revolve assuntos mal resolvidos e procuram pregar a discórdia entre as pessoas.

Lembrando as lições de Salomão em PROVÉRBIOS 17:8-9 – “O presente é, aos olhos dos que o recebem, como pedra preciosa; para onde quer que se volte servirá de proveito. Aquele que encobre a transgressão busca a amizade, mas o que revolve o assunto separa os maiores amigos.

Eu fui Chefe de Setor de Compras da Construtora Queiroz Galvão em Fortaleza, que era Regional CE/RN/PI e lembro do gestor que me admitiu, na época, tomou essa decisão por que eu nunca tinha exercido essa função em outras empresas. Parece estranho e contraproducente contratar uma pessoa, para uma função importante como SETOR DE COMPRAS, sem que essa pessoa tenha experiência nesse mister. A grande sacada é que o COMPRADOR é “tentado” a receber muitos presentes dos vendedores e representantes comerciais, o que poderá resultar em prejuízos para a empresa. COMPRADORES experientes e treinados na função, na visão de muitos recrutadores de pessoas, tendem a ser “viciados” na arte de receber presentes e fazer concessões. Por isso a decisão de admitir colaborador que nunca trabalhou na área de COMPRAS.

Nós empreendedores, principalmente da área digital, precisamos nos policiar e sabermos diferenciar as intenções de presenteadores e aconselhadores, antes de tomarmos decisões empresariais impactantes nos nossos empreendimentos. Desconfie das coisas muito fáceis, investigue e estude bem todas as possíveis situações, para tomar a decisão mais acertada.

Pense nisso!!!

 

João Dilavor – Empreendedor Digital e Contador 

João Lavor

Contador Prof. Dr. João F. de Lavor – Life Coach, Doutor em Educação, Mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente, Contador e Pedagogo.

Website: http://www.joaolavor.com.br

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado.