Gestão com Coaching: Previdência para Empreendedores

Muito tem se falado sobre previdência social nos últimos tempos aqui no Brasil. O governo federal atual se dispôs a mandar projeto de REFORMA DA PREVIDÊNCIA para ser analisado no Congresso Nacional. A maioria do povo brasileiro é contra tal medida, por que prejudica direitos já adquiridos por trabalhadores, inclusive, pode até afetar os atuais aposentados e pensionistas. Tudo isso em nome da estabilidade econômica e financeira do país.

Nossa população está envelhecendo e isso é um sinal de melhor qualidade de vida, melhores condições gerais de sobrevivência na maioria do Brasil. Obviamente, este país é enorme, de dimensões continentais e a desigualdade existe entre regiões, entre estados e municípios. O parâmetro previdência é somente um item dos que medem a qualidade de vida dos habitantes de uma nação. Por isso não devemos nem podemos comemorar nada no sentido de melhora da vida dos brasileiros.

Todavia, envelhecer é bom e envelhecer com qualidade de vida, melhor ainda, por isso a Previdência é uma preocupação de todos os países. Na Europa, as nações estão muito preocupadas com esse assunto, pois está desestabilizando alguns governos, no sentido de a força de trabalho que contribui atualmente estar, proporcionalmente, bem menor do que os que contribuíram no passado. E isso dá um desequilíbrio atuarial.

Mas, voltemos ao conceito de previdência, que é PRÉ – VIDENTE, ou seja, é aquela previsão do futuro, é prever atos e fatos que podem acontecer no futuro das pessoas. E isso interessa a todos e a todas, pois os empreendedores são responsáveis por gerar empregos e renda para a maioria dos habitantes de qualquer nação, desenvolvida ou não.

Bem antes de JESUS CRISTO, Jó já asseverava no Capítulo 6, Versículo 11: “Que esperança posso ter, se já não tenho forças? Como posso ter paciência, se não tenho futuro?” Essa era a realidade de mais de dois mil anos atrás e continua sendo a nossa realidade de 2018 na maioria das nações ocidentais. Por isso, devemos criar situações que nos garanta, mesmo que em parte, um equilíbrio econômico, financeiro e patrimonial para nossa velhice.

A maioria dos empreendedores brasileiros se descuidam dessa perspectiva enquanto jovens. Uns não contribuem com a Previdência Oficial, mesmo por que as gestões governamentais não tem sido confiáveis nos últimos tempos, mas essa Previdência é necessária para a maioria dos brasileiros e para o Brasil. Outros não investem em bens que te dê retorno de investimento capaz de vislumbrar futuro mais tranquilo em termos econômicos financeiros. Alguns não fazem as chamadas previdências privadas, que virou tendência em todos os lugares. Esses “erros” de visão do futuro, na minha concepção, devem ser repensados e encarados com mais convicção e atitude empreendedora, pensando no futuro do empreendedor, da sua família e da nação brasileira.

Finalmente, mais do que ficar com CLICHÊS e PALAVRAS DE ORDEM contra determinados projetos dos nossos governantes, devemos contribuir com sugestões, trabalho, ideias e atitudes honestas nos nossos relacionamentos mais íntimos, família – amigos – comunidade, para que possamos ter realmente uma PRÉ-VIDÊNCIA de um futuro melhor, mais solidário e sustentável com foco nas gerações vindouras.

Pense nisso!!!

João Dilavor

João Lavor

João Lavor

Contador Prof. Dr. João F. de Lavor – Life Coach, Doutor em Educação, Mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente, Contador e Pedagogo.

Website: http://www.joaolavor.com.br

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *