Gestão com Coaching: A história de um Empreendedor de auto performance inconsciente

Eu me defino como um sonhador. Sonhador no sentido menos pejorativo, por que muita gente acha, aqui no Brasil, que sonhar é sinal de pensar em coisas impossíveis, ou perder tempo com divagações sem nexos. Entretanto, eu sempre gostei de pensar no futuro como um otimista, obstinado, e sempre tive atitude para realizar. Nunca esperei por ninguém. Sempre fui proativo, acreditei nos meus sonhos e nas minhas intuições, sempre assumi minhas decisões e nunca culpei ninguém por minhas falhas e meus erros. Falhei muito, mas levantava a poeira e seguia em frente. Caí muito e, na maioria das vezes, arranjava forças e começava tudo de novo. Ainda erro por que nenhum ser humano é isento de erros.

Normalmente eu menciono que fiz Coaching sem saber e sou Coach (Treinador), também, inconscientemente. Sou uma pessoa de fé. Fé em Deus, depois de muita experiência, muitos tropeços e acertos, descobri que eu não tinha fé em mim, mas em Deus e não sabia. Eu era muito soberbo e achava que bastava ter fé em mim mesmo que tudo seria resolvido. Após uma das maiores provações da minha vida, aconselhado por meus filhos e um amigo/irmão, resolvi ler a bíblia e vários livros religiosos. Daí tive a certeza que nós não somos donos de nada. Nem bens materiais, nem mulher e filhos, nem amigos, nem nosso próprio corpo, nem nossa própria vida. Tudo é de Deus. Nós somos pó (terra) e ao pó (terra) voltaremos. É só uma questão de tempo cronológico (de Chronos).

José Roberto Marques diz uma coisa interessante: “Sou filho, logo existo.” Somos obrigados a reconhecer nossa origem, honrar e respeitar nossa história é, como manda as Leis de Deus, divulgadas por Moisés, Honrar Pai e Mãe. Nós nascemos do amor de nossos pais e resistimos em honrá-los como eles realmente merecem. Depois de muitas desilusões da vida é que reconhecemos a grandeza e a sabedoria de nossos pais. Honrar e respeitar nossa história é valorizar nossa família, nossos pais, nossos irmãos, nossos amigos e parentes. Como se faz isso? Só com muito amor e perdão, porque viver em família é comungar de erros e acertos, de alegrias e tristezas, de saúde e doenças, de raivas e perdão, enfim, são relacionamentos gostosos, prazerosos, mas que requer muita paciência e sabedoria.

Voltando aos meus sonhos realizados que não foram sonhados, quero retornar à minha infância pobre nas Cajazeiras dos Paulos, Distrito de Guassussê, município de Orós no Ceará, residindo naquela casa de taipa, com piso de terra batida, sem água encanada nem energia elétrica, somente com luz de lamparina, dormindo em redes porque não tinha cama. Comendo carne ou outras misturas uma vez por semana, quando tinha. Como se diz aqui no interior do Ceará, comendo mungunzá d’água no sal. Isso era lá pelos anos 1965. Depois que fomos morar na cidade de Orós, as coisas ficaram menos dramáticas para a família do Sr. Lavoisier e de Dona Neném, meus pais.

A partir de 1972, eu estudava e trabalhava e em 1976 fui selecionado para Menor Aprendiz do Banco do Brasil em Orós (CE). Foi o primeiro sonho não sonhado realizado. Foi uma maravilha, pude ajudar meus pais e ainda comprar meus apetrechos pessoais. Iniciava-se uma nova fase da minha vida, que no Life Coaching chamamos de novo ciclo de vida.

Em 1977 e 1978 realizei os sonhos de ser selecionado para o BRADESCO, também na cidade de Orós, e me casei em 13 de maio de 1978. Novo ciclo de vida vislumbrava-se com mais responsabilidade, mais trabalho, mais estudos e mais determinação. Isto era Alta Performance ao estilo João Lavor. Nesta época passei nos concursos para Caixa Econômica Federal, o Banco do Nordeste do Brasil S.A. e a Rede Ferroviária Federal S.A., são três instituições federais de concursos difíceis, na época, e de salários bons que daria a mim e à minha família uma certa estabilidade.

O IBC – Instituto Brasileiro de Coaching assevera os temas ou propostas de sessões de coaching como sendo: “No Tema de Sessão ou proposta de Sessão, devemos sugerir entre Autofeedback para primeira sessão, Roda da vida para segunda sessão, Feedback projetivo 360º para terceira sessão, Na quarta sessão será a Roda do Processo Evolutivo, Na quinta sessão serão Crenças e Valores ou Significados, Na sexta sessão é a Missão, Montando sua Autobiografia na sétima sessão, Na oitava sessão será a Visão e Legado, na nona sessão será a Roda da Abundância e na décima sessão será o Planejamento e a Rota de Ação.” Estes temas de sessões vão mudar a vida do Coachee ou cliente no processo de Life Coaching. Hoje, 2018, é fácil pensarmos em fazer Coaching, trabalhar o autoconhecimento, pensar em desenvolvimento humano, enfim, mudar de vida com ferramentas e atitudes orientadas e cientificamente comprovadas.

No ano de 1982 eu tive a oportunidade de escolher entre dois dos melhores empregos da época: pedir demissão da Caixa Econômica Federal e ser admitido no Banco do Nordeste do Brasil S.A. (BNB), dois empregos federais do maior gabarito, isto foi feito e decidido na cidade de Iguatu (CE). Daí fui trabalhar no BNB na cidade de Brejo Santo, também interior do Ceará, mais especificamente no Cariri cearense. Lembro de uma cena hilariante, onde o colega Perboyre e eu estávamos no BNB Clube de Brejo Santo, juntamente com o Juiz de Direito da cidade e a conversa trilhou para salários. O juiz ficou irritado porque mostramos os contra-cheques e descobrimos que nós ganhávamos mais do que um juiz de direito. Na época muitos pais e mães preferiam que os filhos fossem bancários desses bancos do que ser médico, por exemplo. Este exemplo foi para demonstrar a importância desses empregos e concursos públicos. Então, ser aprovado na Caixa Econômica Federal e no BNB foram dois sonhos realizados e não sonhados.

Segundo o IBC, na sessão de Life Coaching, o Coach vai trabalhar com o Coachee o estado atual e a perspectiva de onde o Coachee, com a ajuda do Coach, vai querer chegar em termos desejados. Utilizar o Roteiro escolhido da sessão – RODA VIDA, para Identificar o Estado Desejado. Na Roda da vida temos nossa situação PESSOAL, onde verificamos o estado da saúde e disposição, desenvolvimento intelectual e equilíbrio emocional, já no PROFISSIONAL temos a Realização e propósito, Recursos financeiros e Contribuição social; na situação RELACIONAMENTOS, trabalhamos com família, desenvolvimento amoroso e Vida social, finalmente, na situação QUALIDADE DE VIDA vamos observar Criatividade, Hobbies e Diversão, Plenitude e Felicidade, e Espiritualidade. Desenvolver esta roda da vida é uma maneira de se aperfeiçoar a evolução humana no sentido psicológico, saindo do plano material, de saúde, da fisiologia propriamente dita, até o plano espiritual, de abstrações, do consciente passando pelo subconsciente e indo até o inconsciente.

Em 1992 fui selecionado pelo BNB para um curso interno de qualificação com mais de 512 horas na Sede do BNB em Fortaleza (CE). O BNB sempre foi uma das empresas que mais investiu em qualificação de seus funcionários. Neste curso tínhamos aulas teóricas e práticas com os melhores professores de MBA – Master Business Administration de universidades como UFRJ – Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRS – Universidade Federal do Rio Grande do Sul e USP – Universidade de São Paulo. Depois desse curso fui nomeado Gerente Geral do BNB na cidade de Sousa (PB). Ai foi onde eu tive acesso a literatura motivacional e li livros como A Lei do Triunfo, de Napoleon Hill, O Maior Vendedor do Mundo, de Og Mandino, Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas, de Dale Carnegie, Quem Pensa Enriquece, de Napoleon Hill, O Poder do Hábito, de Charles Duhhigg, dentre outros. Nesta época assinei a Revista Venda Mais e Você S/A. Alguns poderiam pensar, o que quer um bancário com revista sobre vendas e sobre carreira? Isto mudou a minha vida. Tive acesso, também, ao marketing direto ou marketing multinível, que é um conceito norte-americano de vendas também conhecido como marketing de rede, é um modelo comercial de distribuição de bens ou serviços em que os ganhos podem advir da venda efetiva dos produtos ou do recrutamento de novos vendedores. Diferencia-se do chamado “esquema em pirâmide” por ter a maior parte de seus rendimentos oriunda da venda dos produtos, enquanto, na pirâmide, os lucros vêm, apenas ou maioritariamente, do recrutamento de novos vendedores.

Foi uma mudança traumática e muito complicada, por que passei por uma crise no trabalho e terminei sendo transferido para Fortaleza, onde depois de dois anos saí definitivamente do BNB. Daí fui experimentar negócio próprio com uma Fábrica de embutidos em sociedade com minha esposa. Fizemos tudo como manda o figurino, treinamentos, capacitação do pessoal operacional, registro nos órgãos de inspeção estadual, alvará de funcionamento, registro sanitário, mas as vendas nunca atingiram o chamado “Ponto de Equilíbrio (Receitas = Custos + Despesas)”, nos endividamos e quebramos com nove meses de atividades.

Segundo José Roberto Marques do IBC, existe hábitos de pessoas altamente eficazes, que dentre eles estão: – “Honrar e Respeitar a Própria História – Para conquistarmos o sucesso é importante reconhecer nossos erros, bem como nossas vitórias e origens. Tudo que aconteceu faz parte de quem somos hoje e ignorar isso, não muda nossa história. Por isso, é fundamental saber aproveitar todas as experiências de vida, as derrotas e aprendizados, para seguir em frente e vencer os novos desafios.” Foi nessa linha de pensamento que segui em frente e fui batalhar por oportunidades para sustentar minha família dignamente. Colhi frutos de meu network da época do BNB e um amigo me acolheu na empresa onde ele trabalhava. Passei dois anos lá, aprendi e ensinei muitas coisas, deixei muitos amigos e uma história de amizades e bons relacionamentos.

“Foco no Positivo – Pessoas otimistas, que sempre enxergam o lado positivo dos acontecimentos, são mais auto motivadas, resilientes, felizes e produtivas, pois acreditam verdadeiramente em seu poder de realização. Manter o foco no positivo é essencial ao sucesso, pois tudo começa a partir de uma programação mental também positiva, onde vencer é um objetivo, mas também uma certeza que a pessoa tem de que é capaz de chegar ao topo.” Sempre fui muito positivo, acreditei em mim e na minha capacidade de resolver problemas e enfrentar dificuldades. Nesta época coloquei meu escritório de contabilidade, também ajudado por pessoas da época do BNB e comecei um negócio que foi e está sendo minha redenção até a presente data. Este foi um sonho realizado que não foi sonhado, mas foi planejado inconscientemente, porque desde quando eu trabalhava no BNB em Brejo Santo fiz o curso de Técnico em Contabilidade, em 1984, e este curso veio me servir definitivamente em 1999.

“Autoconhecimento – Quanto mais eu me conheço, mais eu me curo e me potencializo. O autoconhecimento confere um maior empoderamento sobre nossos pontos fortes e de melhoria e permite à pessoa conhecer suas potencialidades e eliminar pensamentos e atitudes que limitam seu sucesso.” Esse empoderamento eu consegui graças ao estudo e a atitude de sempre procurar realizações e oportunidades para mim e minha família. Nesta época (2001) eu realizei mais dois sonhos não sonhados, que foi me graduar em Pedagogia pela Universidade Estadual do Ceará (UECE) e, ao mesmo tempo, no último semestre de Pedagogia, como formando, já fui aprovado no Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente, pela Universidade Federal do Ceará (UFC).

“Criar um Ciclo de Abundância – O universo conspira ao nosso favor e nos devolve exatamente o que mandamos para ele. Se, fazemos o bem, receberemos o bem em troca. Do mesmo modo, se, fazemos o mal, por ele também seremos encontrados. Por isso, alimente um ciclo de abundância ao seu redor, rodeie-se de pessoas positivas, ajude quem precisa, demonstre compaixão, amor, respeito e afeto, procure evoluir sempre, agradecer e permita que as pessoas aprendam com você e se permita aprender com elas também.”

Em 2003 defendi minha dissertação de Mestrado na Universidade Federal do Ceará (UFC), em Desenvolvimento e Meio Ambiente, um sonho não sonhado e tanto, já em 2009 passei para professor efetivo na Universidade Federal do Ceará, no Campus de Quixadá (CE). Em 2010 fui selecionado para o Doutorado em educação Brasileira da Universidade Federal do Ceará (UFC), em Fortaleza, no Núcleo de Avaliação Educacional, da Faculdade de Educação, tendo defendido minha tese de Doutorado em 06 de junho de 2014. Não deixa de serem feitos significativos para honrar minha história. Aquele menino de pé descalço, lá das Cajazeiras dos Paulos num sitio de um distrito da pequena cidade de Orós, no meio do sertão brabo do semiárido nordestino. Se foi possível comigo, será possível com qualquer um. Acredite e mãos à obra.

O Life Coaching é isso: Defina seu sonho, faça o autofeedback, acredite em Deus e em você, tenha atitude proativa, encontre seu estado atual e projete seu estado desejado. Traga seu futuro para o presente e viva o presente. O passado são lembranças que precisam ser avaliadas, mas nunca viva do passado nem no passado, por que a gente vive no presente, e o presente é uma dádiva de Deus, por isso que é PRESENTE. Cuidado com suas crenças, seus valores e significados, suas verdades. Elas não devem ser imutáveis, devem ser perenes na medida que não prejudiquem outras pessoas, mas baseadas em princípios morais e éticos de valorização do ser humano, de paz, amor e harmonia entre os povos. O Life Coaching nos ajuda a fazer nossa autobiografia, definir nossa Missão de Vida. Trabalhar nossa visão e nosso Legado. Você já pensou o que vai deixar para honrar sua história de vida? Porque sua vida valeu a pena? O que você quer que escrevam em tua lápide? Qual a tua OBRA?  

 

João Dilavor

João Lavor

Contador Prof. Dr. João F. de Lavor – Life Coach, Doutor em Educação, Mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente, Contador e Pedagogo.

Website: http://www.joaolavor.com.br

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado.