Como criar SPIN-OFFS no Nordeste Brasileiro

O nordeste brasileiro é bem emblemático quando se trabalha com negócios virtuais, tecnologia da informação e comunicação e outras modernidades interessantes. Esta diferença regional vem sendo modificada, pra melhor, por intermédio das universidades regionais, públicas e privadas, de agências e bancos de fomento, de intercâmbio com centros mais desenvolvidos na Europa, na América do Norte e nos países orientais. Mais principalmente por causa da garra, do otimismo e da vontade de trabalhar que os nordestinos possuem e realizam feitos interessantes onde chegam. Foi assim no Norte brasileiro na época da borracha, na Construção de Brasília e para formar a maior cidade da américa do sul, São Paulo. São Paulo só é o que é pelo trabalho dos nordestinos, desde os mais humildes, até os mais graduados.

 

A empresa SPIN-OFF é derivada de outra, às vezes de uma muito grande, mas pode ser também derivada de uma menor, que quer separar produtos, serviços ou a parte administrativa/financeira para facilitar o crescimento de ambas, Spin-off e Empresa-mãe.

 

Temos dois tipos de SPIN-OFFs: a Spin-off Corporativa que deriva de uma empresa já constituída e a Spin-off Acadêmica que provém de uma Universidade. Nas universidades, geralmente, essas Spin-offs são provenientes de Incubadoras de empresas. Nas Incubadoras e Aceleradoras de empresas são geradas Spin-offs e Start-ups de todos os tipos de ideias. A inovação é a base de todo esse desenvolvimento acelerado de empresas e ideias, que se transformam em oportunidades às vezes inimagináveis para os padrões regionais, falando-se em termos de nordeste brasileiro.

 

Nosso interesse é tratar de Spin-Offs de base tecnológica, tendo em vista que no Campus da UFC de Quixadá estamos criando a Incubadora de Base Tecnológica TECNO-QX, para incentivar os alunos dos seis cursos de graduação da UFC Quixadá, todos da área de TIC, a abrirem seus negócios próprios. Nosso Campus, por ser temático, leva vantagem perante outros do Ceará e do Brasil, em termos de desenvolvimento atual e futuro de Start-ups e Spin-offs. É bom salientar que o município de Quixadá (CE) fica no sertão central cearense, onde o clima é árido e as precipitações pluviométricas são baixíssimas, além de um calor muito severo, com temperaturas sempre acima dos 30º, durante o dia, na sombra.

A cidade de Quixadá, atualmente, é um polo universitário do sertão central cearense, com vários cursos superiores públicos e particulares, que levam educação de qualidade para mais de 15 municípios.  Esta é uma condição privilegiada para a formação de mão de obra especializada em várias atividades, desde tecnologia da informação e comunicação, passando por saúde, educação, administração em geral e outras profissões tradicionais. Neste sentido, a criação de ideias, de empresas e negócios inovadores será bem mais fácil e cômodo. Portanto, o ecossistema empreendedor que está se formando no sertão central cearense dará muita oportunidade para criação de Start-ups e Spin-Offs made in Ceará.

 

Contador Prof. Dr. João F. de Lavor

João Lavor

Contador Prof. Dr. João F. de Lavor – Life Coach, Doutor em Educação, Mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente, Contador e Pedagogo.

Website: http://www.joaolavor.com.br

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado.