AUTOFEEDBACK: O que é isto?

Feedback é uma palavra da língua inglesa que já se incorporou ao português brasileiro, principalmente na área de negócios, como segue:

Feedback é uma palavra inglesa que significa realimentar ou dar resposta a um determinado pedido ou acontecimento. O termo é utilizado em áreas como Administração de Empresas, Psicologia ou Engenharia Elétrica.

Falamos que o feedback é uma ferramenta para tratarmos com a opinião de outra pessoa sobre nós em questões delicadas de relacionamento, de maneiras de realizar tarefas ou projetos, de posições sobre as mais diversas questões. Isto tudo é você se expondo ao crivo de outra pessoa, pois não é fácil receber feedback. Os brios da gente são afetados e precisamos ter controle emocional e não encarar aquilo como pessoal, mas como uma ajuda para melhorarmos. É a melhoria continua com a participação de um superior hierárquico ou de uma pessoa da família ou até de um profissional da área terapêutica.

Já o AUTOFEEDBACK é uma ferramenta do Coaching para te dar oportunidade de fazer uma introspecção e uma análise interna profunda, a fim de descobrir assuntos que nós nunca lembramos de tratar conosco nem de tocarmos no nome dessas palavras ou sentimentos. Existem eventos acontecidos no passado, na nossa infância, na adolescência e em muitos momentos de nossa vida, que evitamos mencionar pra outras pessoas ou até nos lembrarmos. Sonhos, ilusões, a dor de perder uma pessoa amada, a lembrança de que podemos e vamos morrer, passar para outra dimensão espiritual. Essas são questões que são tratadas no autofeedback.

No autofeedback você trabalha desde como gosta de ser chamado até pontos fortes, pontos de melhoria, oportunidades, crenças limitantes, crenças fortalecedoras, o que as pessoas pensam sobre mim quando me vê pela primeira vez, como eu gostaria de ser visto perante meus familiares, mês amigos, meus colegas de trabalho, etc. Estas são questões iniciais que nós, na maioria das vezes, não estamos acostumados a refletir.

Uma das dificuldades de fazermos nosso autofeedback é nosso orgulho, nosso egoísmo de acharmos que somos o melhor, que sempre temos razão nas discussões com as pessoas do nosso ciclo de convívio e amizades. Esta atitude exige e requer mudanças de postura e de atitude em relação aos demais. Outro polo é nos fazermos de “coitadinho” e de vítima da humanidade, que não vai ajudar em nada na nossa melhoria continua.

No autofeedback também buscamos significado para nossa vida. Por que estou aqui na terra? Qual a minha missão neste mundo? O que posso fazer de melhor? O que te move? O que dá mais energia na vida? O que o faz acordar todos os dias e pular da cama? Qual a tua capacidade de dar feedback? Qual a tua capacidade de receber feedback? São perguntas poderosas para fazermos a nós mesmos quando estivermos exercitando nosso autofeedback.

Eu sempre digo que quando estamos dando feedback a alguma pessoa e essa pessoa fica só rebatendo nossos argumentos é sinal que estamos perdendo tempo. Isto se dá porque a outra pessoa não se dar a oportunidade de processar o que estamos falando. O feedback precisa ser escutado, não discutido, à noite, de preferência, na hora do descanso, deve ser processado, para que possamos aproveitar o que nos foi dito e que achamos útil, o restante deve ser descartado.

Já no autofeedback o ideal é que escrevamos as perguntas e as respostas, para analisarmos com profundidade e dedicação, com disciplina e vontade de responder, de nos lembrarmos da maioria dos episódios, sejam eles bons ou não tão especiais. Depois disso devemos ler algumas vezes, a fim de fixarmos ideias e questões para mudanças. Só em decidirmos fazer o autofeedback já é uma mudança de postura sensacional e uma demonstração de humildade e de sabedoria sem igual.

Pense nisso e não tenha preguiça mental. Procure um Coach.

Prof. Dr. João F. de Lavor

Life Coach

joaodilavor@gmail.com

João Lavor

Contador Prof. Dr. João F. de Lavor – Life Coach, Doutor em Educação, Mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente, Contador e Pedagogo.

Website: http://www.joaolavor.com.br

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado.